27 de fevereiro de 2017

Nunca é tarde para aprender: considerações acerca do Analfabetismo digital

Analfabetismo digital é uma expressão relativamente nova, e não se associa às letras, mas sim a exclusão digital.

 

Tempos modernos exigem comportamento moderno e até mesmo o aprendizado de novas teorias e tecnologias. [...] Hoje em dia, dados os avanços tecnológicos, é fundamental que todos tenham acesso a terminais de computadores e saibam operar com alguns sistemas básicos que permitem, com grande velocidade e eficiência, digitar textos, fazer cálculos, trabalhar com imagens e gráficos, elaborar planilhas de contas, etc., etc.

A alfabetização tradicional começa na sala de aula. A proficiência digital também. Todos concordam: escola que é escola tem tecnologia. Tem computador. [...] Se todos nós sabemos como escolher um livro ou uma revista – olhamos a capa, conhecemos o autor ou a editora, pensamos no preço -, como é que selecionamos essa informação disponibilizada em novas mídias? Como você escolhe os melhores sites, os melhores cursos online ou o melhor software para os seus alunos? Se você é estudante, por onde começa aquela pesquisa que o professor pediu? E onde você vai buscar a informação para responder àquela perguntinha do seu filho sobre o El Niño? Enfim, como é que você se torna um consumidor competente e eficiente dos recursos das novas tecnologias da comunicação?

Conhecer sobre as particularidades de um sistema operacional usado por 80% do mundo não é uma tarefa difícil. Operações como criação e organização de pastas e operações com arquivos são os mais básicos conceitos de qualquer sistema operacional e ainda é a maior dificuldade dos usuários. Nos deparamos com muitas situações onde o “profissional” não sabe copiar um arquivo do pendrive para o próprio computador.

As pessoas ainda acham que saber ligar o computador e acessar o Facebook, Youtube e uma conta de e-mail, as qualifica como operadores de computador e isso é perigoso!

               Super Interessante
               Octio Tecnologia
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário