29 de março de 2017

Os recursos computacionais auxiliando os deficientes visuais

Bacharel em Ciências da Computação, Licenciada em Matemática e Computação. Pós-graduada em Psicopedagogia. Docente da Etec Francisco Garcia e da Rede Municipal de Ensino de Mococa.

RESUMO
É possível que deficientes visuais tenham acesso ao computador principalmente por ferramentas já conhecidas em seu dia a dia como o Sistema Braille. O deficiente visual se isola culturalmente, ele só escreve para outro cego ler, pois as raríssimas são as pessoas que enxergam que sabem o Braille.

Com as tecnologias da computação como, por exemplo, um sintetizador de voz, muitas barreiras são quebradas, há a construção da aprendizagem, de habilidades entre outros.

Muitas dificuldades são as dificuldades encontradas pelos deficientes visuais, quando acessam a Internet, por exemplo, torna-se difícil distinguir os sites, compreender a estrutura de um documento e interagir com dispositivos diferentes do teclado, mouse entre outros periféricos do computador, portanto há a necessidade de modificar alguns paradigmas computacionais, afim de que possa incluí-los digitalmente, tendo assim, possibilidades de uma qualidade de vida melhor, de acesso às informações, de construção coletiva do conhecimento.
[...]
O respeito à diferença de cada sujeito constitui-se em um ponto chave para o que chamamos de inclusão. A informática tem sido grande aliada dessas diferenças, atravessando barreiras e quebrando obstáculos.
[...]
A importância dos ambientes digitais no que tange a deficiência visual é inquestionável. Uma pessoa cega tem limitações que podem ser eliminadas através de educação adaptada à realidade e uso da tecnologia para diminuir barreiras.

Acessibilidades são a aproximação e facilidade de interação, onde computadores são acessíveis a todas as pessoas.
Acessibilidade envolve:
- Usuário (indivíduo que utiliza o computador conforme a capacidade sensorial e funcional);
- Situação (independente do software, o sistema deve ser acessível);
- Ambiente digital (deve garantir acessibilidade ao deficiente visual);

O software de acessibilidades aos ambientes digitais para deficientes visuais utiliza basicamente ampliadores de telas para aqueles que possuem perda parcial da visão, e recursos de áudio, teclado e impressora em Braille para os sujeitos não videntes.

Vale ressaltar que tais programas apresentam algumas limitações, mas são de estrema importância para os deficientes visuais, com o uso destes é possível garantir a estas pessoas maior autonomia, possibilitando o acesso à informática.
[...]
A inclusão digital dos deficientes visuais, portanto, é possível, mas faltam oportunidades para a vivencia de experiências e com isso desenvolver o potencial e a autoconfiança. O oferecimento de recursos computacionais é restrito a um número muito baixo de pessoas, causando a exclusão da maioria dos deficientes visuais.
[...]
No mercado de trabalho esta realidade não é muito diferente, as empresas se mostram fechadas a esse tipo de público.  Neste sentido, os softwares especializados têm demonstrado a preocupação de proporcionar não só informações, mas também o interesse de incluí-los digitalmente na sociedade, dando igualdades de condições.

Veja como a tecnologia pode ajudar os deficientes visuais a lerem
Via Olhar Digital 

É hora de descomplicar a tecnologia! Se você tiver um computador Windows, é só ir em “Configurações” e clicar em “Facilidade de acesso”. Na opção “Narrador”, ative a função e quando aparecer a tela “Configurações do Narrador”, vá em “Navegação” e ative a opção “Ler e interagir com a tela usando o mouse”. Pronto, agora é só passar o mouse em cima do texto que ele consegue ler tudo que está na tela!

Ele também consegue ler páginas da internet, mas só se você estiver usando o navegador Edge, tá? Se quiser usar o navegador Chrome, você pode baixar uma extensão como o Read Aloud [FALA READ ALAUD]. É só selecionar o texto e clicar aqui nesse alto-falante que fica no cantinho. Muito legal, não é mesmo?

Agora, se o seu computador for um MacBook, vá em “Ajustes”, depois em “Acessibilidade” e ative o “VoiceOver”. Pronto, ele já começa a ler tudo!
E sabe o que eu achei bem legal?

Você também pode fazer isso no smartphone e tablet! Se for um iPhone ou iPad, dá para usar o VoiceOver também! Funciona do mesmo jeito: vá em “Acessibilidade”, lá nos “Ajustes” e ative a função. Agora toda vez que você clicar em um texto ou botão, o celular vai falar.

O Android tem uma função parecida, que se chama TalkBack. Lá nas “Configurações”, procure por “Acessibilidade” que você já vai encontrar essa opção!

Ah, e você pode usar as assistentes virtuais dos smartphones para ajudarem a enviar mensagens, ativarem funções e muito mais! Viu como a tecnologia pode ajudar quem tem algum tipo de deficiência visual?
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário