29 de junho de 2015

O que é a Deep Web?

Você que fica o dia inteiro na frente do computador acessando a internet o tempo todo e visitando milhares de sites por dia: acha que entende bastante sobre o assunto?
Acha que todas as respostas do mundo podem ser obtidas depois de uma rápida pesquisa no Google? E, se não encontrar o que está procurando, acredita que é praticamente certo que a resposta não exista, não é mesmo?
Sentimos desapontá-lo, mas a internet é muito mais do que os buscadores, como o Google, o Bing e o Yahoo! conseguem mostrar. Na verdade, os resultados que são indexados por esses sites de pesquisa compreendem uma ínfima parte do que a internet realmente representa. Está curioso para saber do que estamos falando? Então, prepare-se para se aventurar nas profundezas da Deep Web, a porção da grande rede que poucos já exploraram.
A internet como a conhecemos, também chamada de Surface Web e que compreende sites é uma porção muito pequena do que a grande rede realmente é... Já a Deep Web é a parte da internet que exige métodos específicos para ser acessada e que é capaz de proporcionar certo grau de anonimato para os usuários.
Quanto ao seu tamanho, estudos estimam que a Deep Web seja 500 vezes maior que a Surface Web. Especula-se também que a parte da internet que exploramos todos os dias compreende apenas 4% do todo – o restante pertence à Deep Web.

O uso da Deep Web é bastante variado, e é aqui que reside a polêmica. Por causa da privacidade, muitas pessoas e instituições usam essa rede para compartilhar e hospedar arquivos sigilosos e que não podem estar disponíveis na “internet convencional”. O exército, as forças policiais, jornalistas e até mesmo cidadãos comuns com algum conhecimento de internet são exemplo de pessoas que recorrem à Deep Web para fins específicos.
No entanto, o anonimato também permite a proliferação de uma série de atrocidades e coisas bizarras. O comércio de drogas ilegais, órgãos, armas e até mesmo pessoas, além da pornografia infantil e a encomenda de assassinos de aluguel, são apenas alguns dos exemplos.
Ao contrário do que muitos podem imaginar, acessar a Deep Web não é ilegal. Motivados pela privacidade que o local pode proporcionar, várias pessoas recorrem à “internet invisível” para tratar de assuntos sigilosos e compartilhar arquivos que jamais poderiam ver a luz do dia.
No entanto, a condição de anonimato dessa gigantesca parte da internet também acaba levando ao surgimento de uma série de atividades ilegais com as quais a maioria não ficaria contente de se deparar.

FONTE: TECMUNDO
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário